Centenário de Violeta Parra

Foto de Ana FerreiraFoto de Nuno AgostinhoFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Ana FerreiraFoto de João Serra de AlmeidaFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Ana FerreiraFoto de João Serra de AlmeidaFoto de João Serra de AlmeidaFoto de João Serra de AlmeidaFoto de João Serra de AlmeidaFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Ana FerreiraFoto de João Serra de AlmeidaFoto de João Serra de AlmeidaFoto de João Serra de AlmeidaFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Nuno AgostinhoFoto de Nuno AgostinhoFoto de Ana FerreiraFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Ana FerreiraFoto de Nuno AgostinhoFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Nuno AgostinhoFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Ana FerreiraFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Ana FerreiraFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Ana FerreiraFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Nuno AgostinhoFoto de Ana FerreiraFoto de Ana FerreiraFoto de João Serra de AlmeidaFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Ana FerreiraFoto de Ana FerreiraFoto de João Serra de AlmeidaFoto de Ana FerreiraFoto de Ana FerreiraFoto de Nuno Agostinho

 

 

Ousamos sim, mas não podíamos deixar de o fazer.

Foi na escrita de Violeta Parra que bebemos as primeiras palavras, sentimos o primeiro apelo de nos fazermos ao Atlântico em direcção à Antártida.
Foi na música de Violeta Parra que sentimos pela primeira vez a força do sopro do Williwaw.
Foi na tapeçaria e na pintura de Violeta Parra que encontramos “los colores” terra dos Andes, os tons quentes do pimento… do “chile”.
Foi nos passos andinos de Violeta que caminhamos a incrível história tão resistente como trágica dos povos, feitos de índios, de escravos emigrantes e invasores da América Latina. Ouve-se Violeta caminhando guiada pelo vento nas montanhas, iluminada pelo Sol permanente, seguida por Angel.

A 4 de Outubro de 1917 será o centenário do nascimento de Violeta Parra e vamos celebrar como só a vida de Violeta Parra pode ser celebrada, cantando a sua música. Queremos que estejam connosco neste dia que não se vai repetir nas nossas vidas. Deste tempo é o que fica como certo. Teremos um alinhamento diferente dos outros dias da vida de El Sur e vamos ter em palco alguns amigos para cantar e tocar connosco.
Será um brinde a Violeta e à herança que mudou para sempre a música da América Latina e do mundo.

 

El Sur com Vitorino, Hélder Moutinho, Joana Guerra, Pedro Sotiry, Florent Kouzmienko, e Fabiola Moroni

 

Entrada: 8 vozes |  Espectáculo para todos

 

 

Informação e reservas:

Tel.: 927 297 481
www.facebook.com/elsur.com.pt

Organização e Apoio